Google+ Followers

quinta-feira, 28 de julho de 2011

População e diversidade cultural no Brasil. ( Cap. 22 Pgs. 353...)

• Nação brasileira como projeto político esboçado no império.

• Existem raças ou etnias?

Formação da etnia brasileira

o “cunhadismo”

o “brasilíndio” e sua “guerra” por autoafirmação.

o “nheengatu”, tupi falado em boca de português, ou “língua geral”que dominava o território.

os negros de várias etnias, estratégia de fragmentação dos colonizadores.

os escravos negros, os afro-brasileiros e os brasilíndios do nordeste seco como disseminadores da língua portuguesa.

o ”afro-brasileiro”, o mulato: gente de serviço; provedores de gêneros e pescadores; o “malandro” no Rio de Janeiro.

os “crioulos”, portuguêses nascidos na colônia: proprietários de terras, camponeses e aventureiros.

Duas miscigenações, a física e a cultural.

 Por que ocorreu a miscigenação física? Qual é a relação desse fato com a diferença entre “colônia de povoamento” e “colônia de exploração”?

• A histórica negação do caráter mestiço de nosso povo. A negação de tudo que não é espelho.

A crença na inferioridade biológica do negro, do índio e mais ainda de suas misturas.

Após a Lei Áurea, o preconceito quanto ao trabalho do ex-escravo.


Teoria de Democracia Racial.

O confronto entre “raças” no Brasil foi evitado com a miscigenação que trouxe a harmonia social?

 A favela é a nova senzala? Até que ponto?

 No Brasil, há discriminação étnico-racial, social ou ambas se confundem?

 Quem é mais discriminado, o índio, o negro, o mestiço ou o pobre?

Políticas Afirmativas.

reconhecimento de propriedade dos Quilombos.

cotas para afro-descendentes, indígenas e alunos de escolas públicas nas universidades públicas.

leis contra discriminação racial.

 As Políticas Afirmativas podem ser vistas como nova negação do caráter mestiço predominante em nosso povo?

  •  O IBGE e seus atuais cinco grandes grupos de cor:

 Branco

 Pardo

 Preto

 Amarelo

 Indígena

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça seu comentário estabelecento o máximo de relações entre as ideias, representações, categorias e conceitos estudados.